Pular para o conteúdo principal

Branwen



Filha de Pennardunn e Llyr (Deus Galês do Mar), irmã de Manannan Mac Lir e Bran, Branwen – seios brancos ou vaca prateada - é a Deusa Galesa do amor e da beleza – é a Afrodite ou Vênus dos Celtas. Sua cor é a branca, é considerada a Deusa do Coração Puro, que possui a capacidade de promover reinícios. Está associada à Lua e à Noite. No cristianismo é a Santa Brynwyn, padroeira dos namorados. É juntamente com Rhiannon e Arianrhod uma das três matriarcas da Grã-Bretanha e é considerada a principal Deusa de Avalon. De acordo com algumas lendas arturianas é considerada a Dama do Lago.
Branwen deve ser invocada para abençoar novos projetos, pois seus atributos mágicos são a inspiração e as novas idéias. Também para ajudar a enfrentar perdas (separação, perda de emprego, morte).
Tem como símbolos o caldeirão, a Lua, o corvo branco, a pomba e o estorninho.
Branwen aparece em nossas vidas para fortalecer a conexão com a nossa própria essência, ajudando a apreciar nosso próprio poder, habilidade e beleza e assim celebrar com amor todos os momentos da nossa vida, dos princípios femininos e da magia da natureza e de todas as criaturas.

MITOLOGIA

A mão de Branwen foi concedida por seu irmão, Bran, ao rei da Iwerddon (Irlanda), Matholwch, para que houvesse uma aliança entre seus países. Efnisien, meio irmão de Bran, ficou ressentido por não ter sido consultado e multilou os cavalos de Matholwch, que, insultado com o ocorrido decide voltar imediatamente à Irlanda com sua esposa. Para se vingar, Matholwch expulsa Branwen do leito nupcial e a manda para a cozinha. Ela era sempre maltratada e humilhada a mando de Matholwch.
Por 3 anos ela treinou um estorninho para que ele fosse até Gales contar o que ela estava passando para seu irmão, Bran. Assim que soube de tudo, Bran organizou seu exército e foi resgatar sua irmã.
A batalha foi muito violenta e, apesar de vencerem, sobram apenas 7 sobreviventes no final. Bran, antes de morrer, pede para que seja decaptado e que sua cabeça seja enterrada na Montanha Branca, em Londres, para que ele fique olhando para o continente, protegendo o país de futuros invasores.
Branwen entra em depressão, se culpa por ter provocado tão horrendo conflito e morre. Seu corpo foi enterrado às margens do rio Alaw.
Os sobreviventes continuaram sua peregrinação por vários anos, até conseguirem enterrar a cabeça mágica de Bran.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Nome Mágico

O nome mágico ou nome pagão é o nome usado pelos bruxos durante os rituais e atos de magia. O objetivo é se identificar com divindades, guardiões das torres, quadrantes e outras entidades mágicas e espirituais. Algumas Tradições acreditam que conhecer o nome mágico de outra pessoa dá ao que conhece poderem mágicos ou controle sobre ela. Por isso, alguns pagãos adotam um nome que usam em público e outro que somente ele e seu Sacerdote ou Coven conheçam. 

Esse nome pode ser escolhido pelo próprio bruxo ou ser adquirido. É interessante antes de se adotar um nome, fazer o estudo numerológico dele, para que ele tenha mais força e a energia que você precisa.
Geralmente se escolhe o nome de uma Deidade ou se adota um nome que indica diretamente a característica que se quer. 

É importante ter em mente que além do nome escolhido trazer as características que você deseja, você e ele devem estar em harmonização perfeita. Não se batize perante os Deuses com um nome pelo simples fato de ter sido de u…

A Árvore Celta da Vida

Essa é uma das muitas imagens que representam a Árvore Celta da Vida. Ela tem um papel essencial na espiritualidade Celta. Para esse povo as árvores eram a  fonte da sobrevivência – dava os frutos, o abrigo e o combustível para cozinhar e aquecer. Sem as árvores seria muito difícil viver. A madeira de árvores sagradas possuem propriedades mágicas, que podem ser vistas no alfabeto Celta, o Ogham, onde cada letra representa um árvore sagrada. Algumas árvores dão frutos, algumas madeira para fazer armas, outras foram sacralizadas às fadas ou aos Deuses. Nas histórias contadas pelos Celtas, as árvores eram seres de sabedoria. Criaram o alfabeto, o calendário e eram entrada para os reinos dos Deuses.  Árvores são uma conexão com o mundo dos espíritos e também portais para outros mundos. A mais sagrada das árvores é o Carvalho, que presenta o axis mundi, o centro do mundo. O nome celta do Carvalho, Daur, é a origem da palavra door (porta em inglês) – a raiz do carvalho era literalmente a porta…

Hematita

A hematita é uma pedra estranha e pesada. Seu nome já é um mistério. Para os antigos, a hematita era o que conhecemos como heliotrópio, logo, quase todas as informações mágicas que se referem à "hematita" nos velhos livros dizem respeito ao heliotrópio. Quando lapidada,  a hematita "sangra" e, segundo dizem, produz manchas muito parecidas com sangue, daí vem o seu nome, do grego 'Haema', que significa sangue. Ela é uma pedra fina e vistosa. Na Itália são feitos colares vendidos como "cuspe de vulcão". Informações na magia sobre essa pedra são escassas. A hematita possui a curiosa propriedade de "se curar". Risque a superfície da pedra e esfregue-a com o dedo. O arranhão pode desaparecer. 
Em 2004, a sonda Opportunity, da NASA, descobriu pequenas esferas que acreditam ser feitas parcialmente ou principalmente de hematita em Marte.
"A hematita avisa que é hora de atenção. Mantenha-se longe dos problemas para evitar confusão".(Mensag…